Confissão de Viduy e Preces Judaicas Nos Momentos Finais da Vida
Por Zalman Goldstein

O retorno de uma alma a D'us no final de sua jornada neste mundo é provavelmente o momento mais profundo da vida de uma pessoa. É para esse fim que nossos sábios prepararam um conjunto especial de orações chamado Viduy, "Confissão". Ele é recitado logo antes do falecimento, conforme o texto de Ramban (Rabi Moshê bem Nachman). Essas orações evocam a misericórdia de D'us e trazem grande expiação à pessoa.

Viduy nos lembra que o que realmente importa é o nosso relacionamento com D'us e com o próximo, e não posses ou realizações materiais. É uma mensagem verdadeiramente poderosa para todos.

Preparando-se para o Viduy

Não se deve atrasar a recitação de Viduy por medo de que possa ser um mau presságio. Muitas pessoas recitaram os Viduy e passaram a viver muitos anos. De fato, recitar o Viduy é útil para a recuperação de alguém, pois o arrependimento sincero traz mérito à pessoa e pode anular um decreto severo do céu.

É melhor que o Viduy seja recitado com a mente clara. Portanto, deve-se pronuncia-lo antes que o doentetorne-se fraco demais. Se alguém não pode recitá-lo, poderá mentalizar o Viduyou senti-locom o coração.

Abaixo estão algumas leis relativas à recitação do Viduy. No entanto, o conselhoé sempre buscar a orientação de um rabino competente nesses momentos finais.

·Viduy é recitado por homens e mulheres de qualquer idade.

·É recitado em qualquer dia, mesmo no Shabat e nos feriados judaicos e nos dias em que Tachnun (súplicas de perdão) não é recitado.

·Antes de recitar o Viduy, deve-se pedir perdão àqueles a quem ele possa ter causado dor ou sofrimento.

·É aconselhável esvaziar o recinto dos parentes que choram, para que a pessoa possa se concentrar totalmente em suas preces.

·É costume lavar as mãos ritualmente antes de recitar o Viduy. Pegue um copo grande de água na mão esquerda e despeje sobre toda a mão direita, cobrindo o pulso. Pegue o copo na mão direita e despeje sobre toda a mão esquerda, cobrindo o pulso. Repita mais duas vezes este processo.

·Os homens devem usar uma kipá e um tsitsit (roupa de quatro cantos com franjas rituais). Alguns também vestem um Gartel (faixa especial de oração).

·Se os filhos da pessoa estiverem presentes, ele deve enfatizarseu desejo de seguirem no caminho da Torá.

·Depois que Viduy é recitado, e a morte parece iminente, não se deve deixar a pessoa sozinha. Aqueles que permanecem com a pessoa devem recitar Tehilim para sua recuperação.

As Preces do Viduy

Embora existam vários costumes relativos à ordem das orações de Viduy, ou diferentes acréscimos, o tema subjacente permanece o mesmo. Apresentamos um modelo comum abaixo. Pode-se também adicionar orações ou salmos conforme uma pessoa desejar.

O doente deve se esforçar para fazer teshuvá, pedir perdão para todos aqueles que tenha ofendido, e pedir aos presentes que rezem por ele. Após fazer teshuvá completa, ter lavado as mãos e colocado o Tsitsit deve dizer: ‘Hashem Elo-kim emet vetoratô emet umoshê neviô emet uvaruch shem kevod malchutô leolam vaêd’. (Hashem o D'us é verdadeiro, Sua Torá é verdadeira, Moshe Seu profeta é verdadeiro e seja abençoado o nome da honra de Seu reinado para sempre).

A pessoa enferma, deve recitar todo o Viduy. Se não for possível, deve ao menos falar a partir de Adon Olam. O mínimo que se deve ser dito é: "Que minha morte seja uma expiação pelos meus pecados" e recitar o verso de Shema. 

Tradução:

Reconheço perante ti, Ado-nai meu D'us e D'us de meus pais, que minha recuperação e minha morte estão em Suas mãos. Que seja sua vontade que você me cure com total recuperação, mas, se eu morrer, que minha morte seja uma expiação por todos os erros, iniquidades e pecados dolosos que eu errei, pequei e transgredi diante de você, e que você conceda minha parte no Jardim do Éden, e conceda-me o mérito de permanecer no Mundo Vindouro, que é concedido aos justos.

Nossos D'us e D'us de nossos pais, que nossas preces cheguem diante de Ti e não sejas desatento às nossa súplicas, pois não somos tão insolentes e obstinados para declarar diante de Ti, Ado-nai, nosso D'us e D'us d de nossos pais, que somos justos e não pecamos. Realmente, nós e nossos pais pecamos.

Transgredimos, agimos perfidamente, roubamos, difamamos. Agimos perversa e maldosamente, pecamos premeditadamente, cometemos violência, fizemos falsas acusações. Demos maus conselhos, mentimos, zombamos, nos rebelamos, provocamos, fomos desobedientes, cometemos iniquidades, transgredimos propositadamente, oprimimos, fomos obstinados. Nós cometemos o mal, agimos perniciosamente, agimos abominavelmente, nos desviamos e fizemos outros se desviarem. Nós nos afastamos de Teus bons preceitos e ordens, e não nos beneficiamos com isso. Realmente, Tu és justo em tudo o que veio sobre nós, pois Tu agiste sem verdade, e somos nós que agimos perversamente.

Pode-se acrescentar a "Longa Confissão" encontrada no livro de orações do Yom Kipur.

Após a Confissão, recite o seguinte:

Mestre do universo, seja sua vontade que minha morte ocorra em paz.

Concentre-se fortemente em D'us e Sua unidade, e no evento da entrega da Torá no Monte Sinai.

Entre dois mundos: orações pelos momentos finais

O momento entre a vida e a morte é considerado extremamente sagrado na tradição judaica. Por um lado, a passagem marca a conclusão da jornada da alma na terra. Por outro lado, a morte anuncia o início da vida eterna da alma no Paraíso.

A Cabala ensina que, no momento da passagem, todo pensamento, palavra ou ação positiva que tenha ocorrido durante a vida da pessoa está concentrado em uma luz espiritual imaculada. Esta luz é revelada ao mundo e nas esferas celestiais onde ela continua a brilhar e a ter efeito naqueles que estão acima e embaixo.

1) Salmo 121

Um Cântico de Ascensão. Eu ergo meus olhos às montanhas – de onde virá minha ajuda? Minha ajuda virá de A‑do‑nai, Criador do céu e da terra. Ele não permitirá que te pé tropece; teu Guardião não cochilará. O Guardião de Israel não cochila nem dorme. A‑do‑nai é teu Guardião; A‑do‑nai é tua Sombra protetora à tua mão direita. O sol não te molestará de dia, nem a luz à noite. A‑do‑nai te guardará de todo o mal; Ele guardará tua alma. A‑do‑nai guardará tua saída e tua chegada, de agora e para sempre.

2) Salmo 130

Um Cântico de Ascensão. Das profundezas, eu chamo por Ti, ó A‑do‑nai. A‑do‑nai, ouve minha voz; que Teus ouvidos estejam atentos ao som das minhas súplicas. Se Tu, ó D’us, preservasses as iniquidades, A‑do‑nai, quem poderia sobreviver? Mas o perdão está Contigo para que Tu possas ser temido. Eu tenho esperança em A‑do‑nai; minha alma tem esperança e eu aspiro por Sua palavra. Minha alma anseia por A‑do‑nai mais do que os vigias [noturnos] esperando pela manhã esperam pelo alvorecer. Israel, coloca a tua esperança em A‑do‑nai, pois com A‑do‑nai há benevolência; com Ele há redenção abundante. E Ele redimirá Israel de todas as suas iniquidades.

3) Salmo 91

Tu que sentas no abrigo do Altíssimo, que moras na sombra do Todo-Poderoso, eu digo [a ti] de A‑do‑nai, Que é meu refúgio e minha fortaleza, meu D’us em quem eu confio, que Ele te livrará do laço da armadilha, da peste devastadora. Ele te cobrirá com suas penas e, sob Suas asas, tu estarás protegido; Sua verdade é um escudo e uma armadura. [Portanto,] tu não temerás o terror da noite, nem a flecha que voa de dia, nem a peste que ronda na escuridão, nem a destruição que devasta ao meio-dia. [Embora] mil possam cair ao teu lado [esquerdo] e dezenas de milhares à tua direita, [mas estas pragas] não te alcançarão. Tu somente olharás com teus olhos e verás a retribuição dos perversos. Quando tu disseres “A‑do‑nai é meu refúgio” e tu tiveres feito do Altíssimo o teu refúgio, nenhum mal cairá sobre ti, nenhuma praga chegará perto da tua tenda. Pois Ele instruirá Seus anjos para ti para te guardarem em todos os teus caminhos. Eles te carregarão em suas mãos, para que não firas teu pé em uma pedra. Tu pisarás sobre o leão e a víbora; tu pisotearás sobre o jovem leão e a serpente. Porque ele Me deseja, Eu responderei a ele; Eu estou com ele na angústia, Eu o livrarei e o honrarei. Eu o satisfarei com vida longa e mostrarei a ele Minha salvação.

4) Adon Olam

Senhor do Universo, Que reinou antes que qualquer coisa fosse criada – na época quando, por Sua vontade, todas as coisas foram criadas, então seu Nome foi proclamado Rei. E, depois que todas as coisas cessarem de existir, o Reverenciado reinará sozinho. Ele foi, Ele é, e Ele será em glória. Ele é único, e não há outro que a Ele seja comparado, que se associe a Ele. Sem começo, sem fim, poder e domínio pertencem a Ele. Ele é meu D’us e meu sempre vivo Redentor, a força do meu quinhão em momentos de aflição. Ele é meu estandarte e meu refúgio, minha porção no dia que eu chamo. Em Sua mão eu confio meu espírito, quando eu durmo e quando eu acordo. E, com minha alma, e também meu corpo, A‑do‑nai está comigo, eu não temerei.

5) Ana B'koach

Nós imploramos a Ti, pelo grande poder de Tua destra, liberte o cativo. Aceite as preces de Teu povo; fortalece-nos, purifique-nos, ó Reverenciado. Poderoso, Te suplicamos, guarda como a menina dos olhos aqueles que buscam a Tua Unicidade. Abençoa-os, purifica-os; concede-lhes sempre Tua misericordiosa retidão. Poderoso, Santo, em Tua abundante bondade, guia Tua congregação. Aceita nossa súplica e escuta nosso clamor, Tu Que conheces os pensamentos secretos. Abençoado seja o nome da glória de Seu reinado por toda a eternidade.

6) V'al Ken Ne'kaveh

E, portanto, nós esperamos por Ti, A‑do‑nai nosso D’us, ver em breve o esplendor de Teu poder, para banir a idolatria da terra e os falsos deuses serão totalmente destruídos; para aperfeiçoar o mundo sob a soberania do Todo-Poderoso. Toda a humanidade invocará o Teu nome, dirigindo a Ti todos os perversos da terra. Então, todos os habitantes do mundo reconhecerão e saberão que cada joelho deverá se dobrar para Ti, toda língua deverá jurar [por Teu nome]. Perante Ti, A‑do‑nai nosso D’us, eles se curvarão e se prostrarão, e darão honra à glória de Teu Nome; e todos eles assumirão sobre si o jugo de Teu reinado. Que em breve Tu reines sobre eles para todo o sempre, pois a realeza é Tua, e por toda a eternidade Tu reinarás em glória, como está escrito em tua Torá: “A‑do‑nai reinará para sempre”. E está dito: “A‑do‑nai será Rei sobre toda a terra; naquele dia, A‑do‑nai será Um e Seu Nome, Um”.

7) O Shemá e versículos de unidade – no momento final, todos os presentes, incluindo o próprio moribundo (se possível), recitam as seguintes passagens em voz alta e com intensa concentração:

Recitam uma vez o trecho seguinte em voz alta:
SHEMÁ YISRAEL, ADONAI ELOHÊNU, ADONAI ECHAD  


Recitam três vezes o trecho seguinte em voz baixa:

BARUCH SHEM KEVOD MALCHUTÔ LEOLAM VAED  


Recitam sete vezes o trecho seguinte em voz alta:

ADONAI HU HAELOHIM


ADONAI MELECH, ADONAI MALACH, ADONAI YIMLOCH LEOLAM VAED